1.09.2013

Excepção




Mas por mais bela que seja cada coisa
  Tem um monstro em si suspenso
Sophia de Mello Breyner Andresen
















escrevias-te
e eu escutava como
se me falasses

escrevias-me
e eu aceitava como
se fosse a verdade

escrevias-nos
e tudo era tão lascivo como
se não houvesse intimidade

agora tu já não escreves
perdemo-nos no encontro
e eu duvido se te resistes

tudo era mais fácil quando
não acontecíamos
e eu era único

como me enganava
por seguir o manual
que tarde esmorece

o desconserto quebrou
já ninguém escreve
a coisa nenhuma.