7.14.2012

Votos migratórios



quando vinhas
do mar
era feliz,
depois
logo deixavas
o sol
e a terra

em busca da primavera.

falaram-me
que tinhas
coração de pássaro
e eu
bem sem querer
acreditei nisso,

inspirado
emocionei-me dum salto.

pelo calor
foram as estações
primeiras,
os dias 
agora frios
das chuvas
dos ventos
e últimas folhas.

do litoral
ainda espero
alcançar o horizonte,
meu destino
que paira
sem rédeas o
futuro contingente
que ocupará outro lugar.

Sem comentários: