6.05.2012

«Névoa ou sintaxe» - Liberto Cruz



Webster, Mark A.














***

Na paz súbita do canto
me surpreendo
em manso aviso
e, insone, embarco
na jangada incerta.

Não isentas, as veias sabem
e em silêncio depõem,
de coragem, rios.
E a calma é tão fecunda
que adolescente, parto.

Na secreta angústia,
serena, a memória me confina
e válido, num grito me anuncio.

Liberto Cruz
(Poesia Reunida: 1956-2011)

2 comentários:

Margarida Costa disse...

LINDO!!!!!!! :)

João Afonso Adamastor disse...

Encontrei há dias em destaque o livro 'Poesia Reunida' de Liberto Cruz, desconhecia por completo tanto o autor como o conteúdo, valeu para a decisão o volume colossal da obra... em suma foi uma das aquisições mais prementes e com o maior dos concertos.

:)