10.03.2011

Só falta o que é preciso





















Só falta o que é preciso
quando falta o que conspiro...
Para quem me perdeu
que não me espere encontrar
onde se perdeu num suspiro
o mais que não posso estar
e até onde nunca estive,
onde apenas vivi perdido
de qualquer coisa destemido
para a qual não sei voltar.

Só enquanto me penso feliz
os outros me fazem pelo contrário,
maior bondade não devo julgar
neste tempo que fico a desejar
não ser levado pelo corolário.
Que o mistério que a vida tece
não nega desejos a quem oferece
no desapego que sabe aferrar
os ávidos beijos do anonimato
que à minha boca vem parar.

Só não sinto falta quando está
o corpo de quem sinto o perfume
ou o conforto na presença ausente.
Que nunca é tarde se nunca foi cedo
para se desfazer eterno o presente
nesta sede de que se me esquece
o que foi mau de qualquer coisa boa,
o que foi bom em qualquer coisa má
e aceitar que quando falta o que é preciso,
só faz falta quem verdadeiramente está.

Sem comentários: