1.25.2011

Estendal


"Deseja tudo,
espera pouco,
não peças nada."
Stendhal






















deseja tudo,
sonhos tão teus de cortesia
delicadezas do acaso ou do destino
com intensidade igual ao sol do meio-dia.

espera pouco,
procuras imóveis desgastam a eternidade
porque quem sempre promete nunca vem
e quem não promete é fiel na pontualidade.

não peças nada,
nem mesmo uma maçã
quanto mais a madrugada
aceita só, de bom grado e retribuí.

se não desejas não dás valor,
se esperas muito reprovas-te continuamente,
pedindo mostras o quanto és de inútil e obsoleto,
roupa que se esqueceu ao sol, sem dignidade e indigente.

desejando ambiciona ao impossível,
esperando nunca te vendas em demasia
e ao bom preço em que se julga o pedantismo,
não peças, não temas e troca os ventos por maresia.


Sem comentários: