10.30.2010

Proposta























Para escrever é preciso um método,
proponho não usar nenhum.
Para ser lógico deve recorrer-se à razão pura,
proponho uma racionalidade divergente.
Para julgar é preciso compreender,
proponho um juízo ausente.
Para ser verdadeiro é preciso mais claridade,
proponho labirintos esfumados.

Salas de espera nunca fizeram falta,
ao contrário de mesas atulhadas de papéis,
recortes de jornais, fotografias velhas,
copos ressequidos e garrafas vazias...
Não fazem a escrita, apenas consolam o tédio.


Sem comentários: