9.08.2010

Correria






















'A Desolate Rejoinder',
Chuck Bloom



Nunca procurei o coração nas ruas
nas raras ocasiões em que me encontrou.
Quando ele perseguia-me eu deslizava
correndo sempre mais rápido.
Quando não caminhava veloz
aparentemente não estava.

O coração nunca esteve presente
quando não sabia o que queria.
Era eu quem fechava os olhos
de forma a fingir-me ausente.
Era eu que não o encontrava no passado
e só agora lhe reconheço as palpitações.



1 comentário:

Malu disse...

Oi , João !

Bela , sua poesia ...
Bjo.