6.08.2010

Expressionista




Já não queres saber
Ou nunca o quisestes,
Que foi van Gogh
Com redundância do significante
Na saturação das cores, reincidências da luz
E movimentos de dispersão gestual,
Que pintou Caminho de Ciprestes
Sob o céu estrelado de Saint-Rémy.


Não sabes
Ou não queres saber,
Que Skrik é o grito infinito da Natureza,
Um momento de profunda angústia,
De grande desespero existencial,
Que Munch imortalizou com a ansiedade de um pôr-do-sol,
No silêncio das cores, línguas de fogo e vermelho-sangue
Sobre o azul profundo e as docas de Oslofjord.


Nunca quiseste
Ou já não queres saber,
Que Cinco Mulheres na Rua é uma pintura feia
Embora vistam roupas elegantes,
Para Kirchner, elas são diletantes das regras tradicionais
E ele é contra a regularidades das formas e dos equilíbrios.
São como cinco aves grotescas, figuras de anúncio e presságio
Que deambulam por aqui e por ali,
Como corvos sinistros rondando as presas sem destino
Onde a sua individualidade submergiu nas peles de luxo,
Nos chapéus elegantes com plumas guerreiras, nos tacões em estilete,
Nos casacos extremamente aerodinâmicos
E onde nada lhes prende a atenção por muito tempo,
Sob o frágil brilho da agitada Berlim.


Sem comentários: