12.15.2009

Interestelar


Somos
Filhos das estrelas
Vida por nós definida
Inteligência por nós inventada
Caminhando pelo todo
De onde divergimos
Dirigindo-se para o todo
Ao qual convergimos.

Somos
Partes de um nada consciente
O eterno vazio da criação
Passado de um futuro presente
Os nossos próprios receios.

Somos
Poeira das estrelas
Um dia unir-nos-emos às mães
Gerando uma nova era em procissão
Por entre os brilhos nunca efémeros
E os ocasos da luz.

Sem comentários: