12.13.2009

De Ânimo Sereno







Ausência minha, total, sem preocupações.
Tranquilidade e impassibilidade imperam sobre a existência da alma,
A paz, sim, essa chega com a imperturbabilidade do espírito.
Respondo à necessária experiência das virtudes e do óptimo,
Aceitando a carência de ansiedade neste prazer ético e estável...
Xadrez de paixões que devemos arremessar para as esquinas do triunfo,
Ignorando os raros, desleais, desejos superficiais,
Atendendo somente às sinceras vontades naturais.

____________________________________________________________

«As naturezas das pessoas não são todas iguais; para muitas, uma conclusão lógica transforma-se às vezes num sentimento fortíssimo que domina todo o seu ser e que é muito difícil de expulsar ou transformar. Para curar uma pessoa assim, é preciso modificar tal sentimento, o que apenas é possível substituindo-o por outro, de força igual. Isso é sempre difícil e, em muitos casos, impossível.»
Fiodor Dostoievski, in 'O Adolescente'

1 comentário:

pug disse...

Perfeito! Na mouche!