7.01.2009

Sombras e Luz

Alvorece, sol feito criança...

Da brancura, a candura;

Do tormento, o vento;

E do verde, a esperança.


Esperava-te de negro

Mas não és sombra...

És luz, frágil e bela,

De humildade sincera.


E no intento das brumas

O luar manteve-te suspensa,

Voltando-se para os velhos livros

Que do tempo vivem-se esquecidos.

Sem comentários: