4.22.2009

Dilema das Dúvidas

Quem não tem indecisões,
Incertezas, problemas por resolver,
Estranhas suspeitas, hesitações...
Quem não vê o seu caminho
Por entre a nebelina de pensamentos
E segue rumo ao precipício...
Quem não pensa que o pensamento é um vício?

Ah! Pudessem as minhas dúvidas
Viajar... partir em jornada,
Percorrer a caminhada
Para chegar a um outro lugar qualquer...
Um espaço novo a inventar.
Pudesse eu ser igual,
Pudesse eu transformar-me
Sem nunca mudar,
Alterar-me e assim ficar.

Nunca ando satisfeito,
Quero sempre melhorar...
Como um perfeccionista errante
Que contende o que viveu
E questiona a dúvida de pensar,
Vivendo num pequeno dilema...
Por não conseguir viver sem pensamentos
Quando dos pensamentos faz um problema.

1 comentário:

Leto of the Crows disse...

O mundo é feito de indecisões e dúvidas. Em cada uma dessas indecisões estão latentes um sem número de mundos por criar que aguardam uma oportunidade de nascer.

Um lindíssimo poema ^^