3.09.2009

Personalização

Aguardava impaciente
a minha pausa para almoço,
quase pronto para devorar
o meu sustento inocente
e saudavelmente nocivo,
até que bateram na vitrina
desta minha repartição...

Sibilinamente alguém exclamou,
estiolou e suspirou...
Até que por fim
placidamente me interrogou:
'Olhe..olhe desculpe!
Troca-me este saco de sonhos,
por um cheio de projectos concretizáveis?'



Assim se esmoreceram
as minhas esperanças concretas,
os meus descansos eternos...
Porque alguém trocou,
sem intenção, a vontade de sonhar
por falsas ambições libertadoras.

Estouvadamente escutei,
duvidei e estranhei...
até que por fim
estoicamente murmurei:
'Olhe.. admito os seus receios!
Mais tais proezas são desconhecidas,
passe por cá amanhã ou depois,
talvez se encontre uma solução?'

1 comentário:

Joli disse...

Muito obrigado pelos teus comments ^^ Ainda bem que gostaste do meu poema "liberdade", é um dos que eu mais gostei de escrever por reflectir em muito a minha maneira de ser :)

Gostei bastante deste texto ^^ :D *