3.25.2009

Imagens Poéticas

Num disparo cauteloso
À imagem escolhida,
Perpetuo na luz
De um raio-reflexo
A fiel redenção
Das cores disponíveis,
O brilhante chamamento
Do espaço e da sedução.

Num saudoso fingimento,
Num lamento da visão,
Procuro a marca dos instantes
Em traços fulminantes
Dessa luz em propagação.
Transformo em memórias,
Em imagens poéticas,
As divagações desse tempo
Que levou a gravar
Num plano físico
A duração de um pensamento.

Transformo as palavras,
De uma vontade natural,
Em imagens traduzidas
Por mil e uma cores
Que me orientam
Ao conforto mental.
O que não compreendo
Posso julgar existir
Num apelo aos sentidos
De mundos divididos
Por redutivas percepções.

Sem comentários: